Iluminação de ambientes: a poesia das luzes nos projetos arquitetônicos

“As pessoas subestimam o poder da iluminação, o que ela pode fazer” (Citação de Ingo Maurer, “o mago da luz”, um dos mais influentes lighting designers do mundo)

A influência da iluminação no estado de espírito das pessoas é inegável. Ambientes mal iluminados ou com luz em excesso podem causar desconforto e irritabilidade e, da mesma forma, espaços com iluminação adequada promovem aconchego, relaxamento e inspiração.

Estudos científicos confirmam que a exposição à luz natural tem efeitos poderosos, mas a sua ausência pode provocar danos à saúde. Então, na hora de construir ou reformar, é necessário redobrar a atenção quando a pauta for iluminação natural ou artificial.

Um projeto de arquitetura com um criterioso estudo de iluminação valoriza os espaços, provoca efeitos corretos nos ambientes e promove bem-estar no dia a dia das pessoas.

A oportunidade de proporcionar felicidade por meio do estímulo dos sentidos, inspira e motiva a Piacesi Arquitetos Associados a buscar mais poesia e aconchego para os seus projetos.

Neste artigo, abordaremos a arte de iluminar, a importância da luz natural, o trabalho com luzes artificiais e dicas para criar efeitos de iluminação interessantes em diferentes espaços.

Boa leitura!

O espetáculo natural da iluminação

A luz solar, também chamada iluminação natural, determina a ideia de tempo para a sociedade: ela sinaliza o início de um novo dia, dita o compasso de vida. É essencial para a saúde, já que fortalece o sistema imunológico, ativa a síntese da vitamina D, melhora o humor, entre outros benefícios. Na arquitetura, é o jogo de luz e sombra aplicado aos espaços.

Portanto, buscar iluminação natural é fundamental para o sucesso de qualquer projeto arquitetônico. Nos projetos pensados pela Piacesi Arquitetos Associados, a prioridade é gerar e proporcionar a sensação de acolhimento aos clientes.

Para deixar um ambiente confortável e agradável, é essencial observar o clima regional, quantidade de luz, a posição do sol e adotar os critérios de luminância necessários nas áreas privativa, social e de serviço.

E para trazer poesia e surpresas, é preciso recorrer às técnicas e utilizar os recursos disponíveis de modo funcional.

O uso artístico das luzes artificias

A luz do sol é a que melhor reproduz as cores, e claro, as lâmpadas querem imitar o brilho da estrela central do sistema solar. Por isso, é importante uma boa pesquisa antes de comprar lâmpadas e focar no índice de reprodução de cores (IRC) para atender às reais necessidades.

Trabalhar com iluminação é escolher um tom claro ou escuro, dramático ou poético, e preencher os ambientes com luz direta ou indireta, de acordo com a sua servilidade.

Residências, espaços comerciais ou corporativos não recebem as mesmas luzes devido às diferentes atividades executadas e especificidades de cada um. Dentro de uma empresa, por exemplo, para garantir a saúde física e psicológica dos colaboradores, é necessário seguir os parâmetros estabelecidos na NR-17, que versa sobre a luminosidade no ambiente de trabalho.

São essenciais e sustentáveis para a Piacesi Arquitetos Associados, a integração e combinação da iluminação natural e artificial para gerar economia energética e eficiência sensorial.

Tipos, tons e intensidade

Existem inúmeras opções de iluminação, incluindo vários recursos, como as peças e tipos de lâmpadas. Entretanto, é necessário desenvolver estudo para saber como cada tom (quente, neutro ou frio) pode impactar de maneira visual e inconsciente a vida de cada um.

A luz branca é pouco utilizada nos projetos desenvolvidos pela Piacesi, apesar de muita gente pensar que ela ilumina mais. Na verdade, o que traz essa claridade não é a temperatura de cor, mas a luminância e a potência da mesma.

É sabido que a iluminação transmite muitos sentimentos e sensações. Vale observar o tom, a intensidade da luz, a temperatura de cor e escolher os modelos adequados de luminárias e lâmpadas com funções reguladoras.

Um bom projeto de iluminação está relacionado com o que se deseja iluminar e qual ambiência deseja criar. Tudo isso faz parte do processo criativo da planta da casa.

Dicas simples e valiosas para iluminar ambientes
  • Lâmpadas coloridas na tomada;
  • Led embaixo dos armários;
  • Luz indireta;
  • Lâmpadas 220v em tomadas 110v;
  • Peças que distribuem facho de luz confortável e regulável;
  • O uso do gesso apenas para tratar o teto ou criar pontos, mas para ter uma boa iluminação não é necessário;
  • Usar uma iluminação com uma temperatura de cor mais dourada.

Com base nas informações contidas neste artigo, fica nítida a importância de um bom projeto de iluminação para criar espaços verdadeiramente agradáveis e acolhedores. Com um pouco de criatividade, é possível obter efeitos modernos com objetos acessíveis e de baixo custo.

Se tem outras dúvidas sobre o assunto ou deseja saber como a luz pode transformar e produzir diferentes efeitos visuais em sua residência, entre em contato com a equipe da Piacesi Arquitetos Associados por meio do telefone (31) 3227 7861.

CASACOR MG 2014 - Quarto de Hotel